January 19, 2006

Palavras que queremos para nós

Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não.

Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos
Porque os outros calculam mas tu não.

Sophia de Mello Breyner

2 comments:

Anonymous said...

também guardo estas palavras há muito tempo. incisivo este poema da Sophia (este e aquele das «pessoas sensíveis»)!

margem

menina-alice said...

Quando comecei o blog, pensei nisso, que podia servir de motivação adicional e sítio alternativo para guardar palavras destas.