April 17, 2007

as cidades e os pesos

Quando finalmente me consegui libertar do fato de mergulho que, como me estava largo, deixava entrar os limos dos canais da cidade-rio onde eu nadava e mergulhava, procurando algo que sabia ser muito importante, encontrei-me numa esplanada, onde alguém me censurava o ar desgrenhado e aconselhava a voltar a fazer exercício físico para ver se não me deixava engordar. Eu, indignada por, ainda por cima, ter andado a tentar salvar o Mundo com um fato de mergulho que estava grande, voltei para a minha jangada e vim trabalhar.

4 comments:

margarete said...

fica sabendo que quando comecei a ler, revi instantanea e mentalmente os escritores que te sei queridos, à espera de ver a refª bibliográfica no final do post

muito bom, muito bonito :)*

dolphin.s said...

é... não é exagerado não! >;>

menina-alice said...

Vocês não me respeitam... Mas estragam-me com mimo, o que compensa perfeitamente. :D

dolphin.s said...

fácil!!! :DDD