June 15, 2007

lagarto! lagarto! lagarto!

Porque abomino ir ao El Corte Inglès e tive de ir para aqueles lados, acabei por atalhar para uma das instituições nacionais da comida sem sabor, o Celeiro. É sítio onde sempre entrei com muitas reservas por nutrir um profundo preconceito contra fundamentalismos alimentares. E o sempre na frase anterior refere-se a duas, três ou quatro vezes, no máximo.

O Celeiro é um daqueles locais de comércio misto (até místico, diria eu já a embirrar), com pacotes e embalagens de ""comida"" que eu jamais compraria e uma outra parte com tabuleiros e senhoras a servir. Mas quem estou eu a ensinar? Para o bem e para o mal, todos sabem o que é.

Pensei eu que comia uma sopinha, um salgado qualquer e uma gelatina, que era o que realmente me apetecia (a gelatina) e que, não sabendo a nada, por maioria de razão, também não me ia saber mal. Enganei-me. A comida sabe a coisas. A coisas más. Senão veja-se:

O pastel de espinafres era feito de uma massa espessa - e espessa é uma palavra mesmo boa para descrever aquela massa - com espinafres meio-crús lá dentro e fez-me lembrar uma cena do Suspiria (salvo erro), do Dario Argento, em que se descobre que o rapaz-mau e deformado vivia num tanque cheio de minhocas pretas. A sopa era uma coisa indecisa porque não era creme, nem era sopa; constava de uma beberagem aguada onde havia sido afogado um espapaçar de cenouras e, pasme-se, sabia a quando ligamos um bico do fogão e nos esquecemos de lhe atear fogo, ie, sabia a cheirar a gás. Até a gelatina era esquisita, deusmeperdói!

Cheguei a ponderar tirar o Andrew Bird que estava a ouvir no meu Zen e a pôr uma qualquer coisa péssima, mas não tenho coisas péssimas no meu Zen. Se tivesse, podia ter chegado muito perto da genuína infelicidade.

(macacos me mordam se não me vingo disto com um caril homicida nas próximas 48 horas)

13 comments:

maria m. said...

LOL!

bicho_de_conta said...

«sabia a cheirar a gás»

:D :D :D

Agora fiquei nervosa com a confecção do jantar de amanhã, porém...

menina-alice said...

Ninguém é capaz de fazer comida daquela sem a intenção de prejudicar o próximo, bicho. ;) Não stressa. :D

pernalhuda said...

Lembra-me alguém que faz caril justamente para prejudicar o próximo...

B. Dante said...

Acho que foi azar na escolha,menina Alice. As chamuças são deliciosas,ainda hoje comi uma. Existem uns rissóis de cenoura e algas que são fabulosos.E hoje comi pela primeira vez um semi-frio de limão com canela e digo-te....fiquei fã.
Give another try...
(faço um caril de ervilhas de comer e chorar por mais.um dia ainda a convido ;0))

menina-alice said...

Não deves estar a falar comigo, pernalhuda. Eu não cozinho... E tu és uma paklina. :P

Beatriz, minha querida, uma cervejita na esplanada? ***

N. said...

:D
deixa lá, eu já tive um colega que só se abastecia em local semelhante que fazia almoços de cebola crua, figos, farelos e coisas tal (não, não era um porco; apesar de ter comportamentos esquisitos, como a cena de nunca se sentar na sanita e empoleirar-se lá...dava um filme!:D) Imagina o que era sempre que ele se aproximava para dizer alguma coisa.

B. Dante said...

Com este tempo fantástico,só se for um chá e uns scones.

Scarlata said...

Tu alice nao aprendes... Fogo essa descriçao parecia da comida que servem na prisao. Bleagh

Scarlata said...

n. MEGA LOLAOOOOOOOOOOOOOO

ahahahh Era un Peru?

Nádia Jururu said...

Também não gosto dessas comidas saudáveis de mais. Quem é que quer viver para sempre?
E só beber água e só comer coisas que não pretam?

martalx said...

ó alice, eu que sou até bastante a atirar para o carnívora, nestes útimos meses dei por mim a frequentar com (note-se) prazer (sim, exactamente) duas dessas instituições nacionais da comida sem sabor. e devo dizer-te que, pelo menos numa delas, a tua opinião era bem capaz de se alterar. chama-se instituto macrobiótico (eu sei, o nome dá arrepios) e a comida é um apetite. é ali ao chiado, na rua da anchieta. give it a try!

menina-alice said...

Como dizer-te isto, Marta?... Fica-me muito fora de mão, sabes? :D E eu é mais bifes e assim. Coiso.