September 16, 2007

Avon calling







Antes de subir ao altar faça as perguntas ao seu companheiro que realmente interessam:

Profissionais
- Sentes-te realizado com o teu trabalho?
- Quantas horas trabalhas por semana?
- Qual o teu emprego de sonho?
- Costumas viajar em trabalho, levar trabalho para casa ou correr algum tipo de riscos no emprego?

Económicas
- Qual o teu rendimento anual?
- Preferes continuar com contas separadas ou fazer uma conjunta?
- Como pretendes fazer a divisão das despesas?
- Quais as tuas despesas fixas mensais?
- Pensas fazer uma conta-poupança familiar?

Sexuais
- Para ti qual a importância do sexo numa relação a dois?
- Sempre praticaste sexo seguro?
- Que tipo de actividades sexuais preferes e em quais não te sentes muito à-vontade?

Familiares
- Pretendes ter filhos? Quando? Quantos?
- Que tipo de educação pretendes dar às crianças?
- Onde pensas viver quando nos juntarmos?
- Com que frequência pretendes visitar e receber a família em casa?
- Estás preparado para a divisão das tarefas domésticas?

Religiosas
- Acreditas em Deus?
- Costumas ir à igreja? Com que frequência?
- A tua religião impõe algum tipo de comportamentos ou restrições que possam afectar a vida em família?
- É importante para ti partilhar as tuas crenças religiosas com a família?
- Como pretendes comemorar o Natal, a Páscoa e outros feriados religiosos?

(Fonte: a absolutamente deliciosa revista mensal Saber Viver, que já vai no n.º 87 e que eu perdi estes 8 anos todos. Vénia ao meu ginecologista que a tem no consultório e ao passe de mágica de a fazer aparecer no meu palácio)


Não obstante toda a largura de banda que se poderia gastar (e já gastou) com respostas a estas questões, eu acredito que o ideal é ser curta e grossa e mandar isto por mail logo a seguir à primeira sessão de convivência íntima. Não há como pôr os pontos nos ii logo à cabeça e uma mulher que mostre iniciativa e tomates, decerto impressionará da melhor maneira o potencial candidato. E, nunca esquecer, não há como ter tudo por escrito para garantir o cumprimento e a legitimidade das penas.

12 comments:

João Lisboa said...

Só uma dúvida: a cada resposta corresponde uma pontuação que, no final, é somada e de cujo resultado se retiram conclusões ou preside a isso alguma outra espécie de "fuzzy logic"?

maria m. said...

estou impressionada, menina-alice.

mas devo dizer que considero a questão do João Lisboa muito pertinente.

João Lisboa said...

P.S. - já te confirmei/esclareci, ali em baixo ondéquetuescreveste, a "chuliária situation".

João Lisboa said...

P.S II - covém ainda esclarecer que "chuliária" é já o apegreide contemporâneo da "senhora contina".

alex said...

que maravilha de questionário. o qe uma coisa destas deve facilitar uma relação!

menina-alice said...

Na minha ideia de Universo, quando li este utilíssimo guião de vida, supus logo que a cada resposta corresponderia uma pontuação que, no final, seria somada e de cujo resultado se retirarão conclusões a ser analisadas à luz de uma espécie de "fuzzy logic". Mas fui eu. Lá não explicam como usar.


Facilitar, alex?! Possibilitar, é o que é. Como vivemos nós até hoje sem isto?

Pois acabei por chegar lá, então, Jónes. Eu tive senhora contina ainda, mas o Che nunca viu tal.

pennac said...

Se logo a seguir à "1ª sessão" me apresentassem um quizz desse teor a 1ª era tbém a última. Se fosse à 25ª, ainda vá...

Scarlata said...

O melhor é nao subir ao altar...

Anonymous said...

demasiada iniciativa duma mulher pode n funcionar. os homens gostam de acreditar q sao eles q comandam, mm q de na realidade estejam a ser levados. beijinhos e tudo de bom.

Scarlata said...

Quem quer xonas de sabao desses?

saturnine said...

ora aí está. alice, e que tal abrir aqui um cantinho de aconselhamento matrimonial? já vejo a tendência nesta caixinha de comentários... B)

Abbie said...

Sim, sim, um cantinho de aconselhamento. :)