October 16, 2007

torcionários públicos

Pessoas-víscera, perseguidas ab aeternum pelos seus rastos de muco, seres de cor indefinida e sem fundamento ideológico, que crêem na sua sobrevivência como valor supremo. Órgãos colectivos de pessoas colectivas, indeterminados em convictas inimputabilidades. Entidades grumosas, retroactivas e orladas da baba de concuspicências matriculadas no autismo legal e na tábua rasa conveniente.

Que seja com dor o parto das vossas mesquinhas iniquidades. Ou que se acumule, como nos prémios.

4 comments:

João Lisboa said...

Wow! Veneno, vísceras de fora e maldições infernais... love it!!!

JB said...

Ai o carai. Eu não gosto nada. A ver se te damos mimo esta semana. Do bom, claro.

menina-alice said...

E eu controlo-me muito nas manifestações públicas. Que são sinceras e intensas.


Mas é de mimos que preciso, é. Pode ser já hoje. :)

Espaço do João said...

Beijinhos, beijinhos, beijinhos.J.S.