December 17, 2007

insónia


site

9 comments:

lisabel said...

Acabei de ler ontem o livro em que o filme alegadamente se inspira. Têm muito pouco a ver, mas gostei de ambos : )

menina-alice said...

E eu comecei a ler ontem mal me deitei depois de ver o filme.

lisabel said...

Depois diz-me se também te deu vontade de pregar uns sopapinhos no homem.

Beijos,

Lia

João Lisboa said...

Sou só eu ou a foto está um bocadinho inchada?

menina limão said...

lisabel, não te importas de especificar as principais diferenças? fiquei muito curiosa, pensei que era uma adaptação fiel.

menina-alice said...

Inchada as in grande ou as in estragada?

Pedro said...

O livro é (ainda mais) a visão da Deborah Curtis. O filme tende a ser um bocado mais "benevolente" com personagens como a Annick Honoré, mostra um pouco mais o que era a vida da banda, a estrada, etc.
Já li o livro há alguns anos mas se bem me lembro no fim do livro, como diz a Lia, passa-nos pela cabeça que faltou ali alguém que lhe enfiasse um par de estalos no focinho.

João Lisboa said...

Inchada as in enorme.

Deforma a totalidade da página.

lisabel said...

Menina Limão, sem querer estragar o «filme» aos leitores da Teia que ainda não leram o livro, subscrevo as palavras do Pedro e acrescento que o livro é uma descrição inacreditavelmente pormenorizada da vida do casal (Deborah e Ian) desde o dia em que se conheceram até ao triste fim do estendal. E quando digo inacreditavelmente, é literal: eu não me lembro do que fiz no mês passado, pelo que me custa a crer que a senhora recorde com tanto pormenor a espuma dos seus dias de 1970 e troca o passo...

:-)