March 11, 2008

deus não só existe e é bom, como deve mesmo dar vida eterna a um gajo



De acordo com o seu site oficial, Leonard Cohen está de volta a Portugal para um concerto em Julho. O espectáculo terá lugar no mesmo dia em que Lou Reed actua no Campo Pequeno.
No meio da euforia dos festivais, o site oficial de Leonard Cohen dá como certo um concerto em Lisboa no dia 19 de Julho. Acaso ou não, o regresso a Portugal do cantor e compositor canadiano acontece no mesmo dia em que Lou Reed actua no Campo Pequeno, também em Lisboa.

A digressão World Tour, que apresenta uma extensa lista de datas na América do Norte e na Europa dá como local do concerto de Cohen um simples Passeio Marítimo em Lisboa, presumindo-se que o espectáculo decorra em Algés ou Alcântara.

Nem o espectáculo de Cohen, nem o de Lou Reed foram ainda anunciados por qualquer produtora, ainda que o concerto do ex-Velvet Underground em Loulé, dia 20 de Julho, seja produzido pela Música no Coração.

Seguem em baixo as datas da digressão World Tour 2008-2009 já anunciadas:

06-Jun-08 Toronto, Canada

07-Jun-08 Toronto, Canada

14-Jun-08 Dublin, Ireland

15-Jun-08 Dublin, Ireland

17-Jun-08 Manchester, UK

18-Jun-08 Manchester, UK

19-Jun-08 Manchester, UK

20-Jun-08 Manchester, UK

23-Jun-08 Montreal, Canada

24-Jun-08 Montreal, Canada

25-Jun-08 Montreal, Canada

29-Jun-08 Glastonbury, UK

01-Jul-08 Oslo, Norway

03-Jul-08 Helsingborg, Sweden

05-Jul-08 Copenhagen, Denmark

06-Jul-08 Arhuus, Denmark

08-Jul-08 Montreux, Switzerland

09-Jul-08 Lyon, France

10-Jul-08 Bruges, Belgium

12-Jul-08 Amsterdam, Holland

16-Jul-08 Edinburgh, UK

17-Jul-08 London, UK

19-Jul-08 Lisbon, Portugal Passeio Maritimo

20-Jul-08 Bennicasim, Spain

22-Jul-08 Nice, France

25-Jul-08 Lorrach, Germany

27-Jul-08 Lucca, Italy

29-Jul-08 Athens, Greece


Na Blitz, onde também podemos ler a notícia do concerto Berlin do Lou Reed, no mesmo dia, mas no Campo Pequeno.

Lista dos concertos, no site.

Apesar de tudo, o coração nem vacila. E dia 20 também é dia. Claro que custa ir so Algarve, mas as auto-estradas fizeram-se para chegar depressa do ponto A ao ponto B.

Bem me pareceu que hoje tinha acordado leve...

24 comments:

margarete said...

ai jesusmariaetodosossantos, ai'nhamãe!!!

margarete said...

ai ai

margarete said...

:D:D:D:D:D

margarete said...

se fizesse o que me está a apetecer fazer neste preciso instante... seria bonito: sair agora do meu gabinete aos pulos

margarete said...

txeee!
:D


[apetece-me gastar esta caixa de comentários todinha, só em "esbafos" :D]

menina-alice said...

Be my guest. A causa não podia ser melhor. ***

dolphin.s said...

ar meninas, ar :P

respirem, expirem, respirem.

martalx said...

zeus seja louvado! estou a muito pouco de me tornar uma pessoa profundamente crente.

António Pires said...

Menina-Alice:

Também já tenho notícia sobre o Cohen na minha chafarica!!! O meu problema é que vou ter que interromper o FMM para o vir ver a Lisboa... Ou então não: depende da programação de Porto Covo nessa noite e de como irão estar as memórias de um (péssimo!) concerto do Cohen nos idos dos 80... E eu AMO o homem!!! Bem, desabafos...

menina-alice said...

António, eu interroperia quase tudo porque nunca "O" vi ao vivo. Interromperei Sines também. Pelo Lou reed também vou interromper. Agora, isso que me falas, de poder ser menos que mágico, estou já a tentar gerir para não sofrer (muito). Estou até a pensar num método para fazer isso e patenteá-lo.

Martita, é orar, beibe, é orar. E respirar, como aconselha a golfinha.

João Lisboa said...

Como é que um gajo faz? Reed sobreposto a Cohen? E, Alicinha, qué pasa com dia 20?

António, o Cohen NUNCA deu um péssimo concerto! Às vezes, se não se está com atenção, até parece que sim, que ele tem álbuns fraquitos e concertos assim-assim. Mas, depois, pensa-se melhor, vê-se e ouve-se com mais atenção e... não, era tudo ilusão!

Vai em paz e não voltes a pecar.

Pedro said...

No dia 20 o Reed toca em Loulé (acho que é em Loulé, ou em outro sítio qualquer do ALLgarve) e pelos vistos o concerto é em volta do Berlin.

António Pires said...

Oh João,

Foi mau, foi!! Andei a pesquisar e até te posso dizer a data e tudo: 18 de Fevereiro de 1985, no Pavilhão de Cascais. A banda era horrorosa, o Cohen não cantou nada, o som estava péssimo (e, a rematar, era Carnaval e um engraçadinho qualquer andou a lançar bombinhas para o meio do público). Um desencantamento absoluto...

Mas acredito que deste vez será (muito) diferente. Pronto!, aqui tens o meu acto de contricção (e três Avé Marias).

gorgulho said...

Andei a dar volta na blogocoisa e vai por aí um coro de hossanas e aleluias como nunca tinha visto.
Para mim, que vi a Luz já vai fazer 37 anos, nada podia ser tão reconfortante como constatar que somos tantos a irmanarmo-nos no culto d'Ele e que esse êxtase de que comungamos chega (pasme-se) a fazer-nos esquecer os abismos que nos separam em matérias profanas.
Por uma vez, venha daí um abraço, irmãos e irmãs.

João Lisboa said...

"aqui tens o meu acto de contricção (e três Avé Marias)"

Não chega. Voltaste a pecar. A chibatinha, já!

João Lisboa said...

"Por uma vez, venha daí um abraço, irmãos e irmãs"

Aleluia! Praise da Lord!!!

António Pires said...

Oh João (bis):

Chibatinha?... Q'horror!!! Eu cá sou mais «copus night» que «opus dei», como sabes :)

(e que nos perdoe a Menina-Alice também pela ocupação abusiva do espaço dela :)

menina-alice said...

[b]"Como é que um gajo faz? Reed sobreposto a Cohen?"[/b]

Por mais que custe, não há grande dúvida, não é? Sobretudo se o Reed depois desbomba no ALLgarve.

[b]"Por uma vez, venha daí um abraço, irmãos e irmãs."[/b]

Gorgul, deixa-te de pieguices, já sabes que não gosto cá dessas cúnfias!

[b]"que vi a Luz já vai fazer 37 anos"[/b]

Olha, eu também! Que bonita coincidência. Quase levavas o abraço afinal.

[b]"e que nos perdoe a Menina-Alice também pela ocupação abusiva do espaço dela"[/b]

António, mi casa es tu casa. E eu compreendo que estejas a tentar ser imparcial, mas neste post podes ser faccioso à vontade. Já escreveste a verdade no teu blog, aqui podes barbarejar à larga! :D

António Pires said...

Menina-Alice:

Obrigado!!! Barbarejarei (seja lá isso o que for), sim...

gorgulho said...

"Gorgul, deixa-te de pieguices, já sabes que não gosto cá dessas cúnfias!"

É tudo em Espírito, pecadora, em Espírito, nada de porcalhotices.

E por "ver a Luz" referia-me ao facto de em 1970 o pai do meu melhor amigo lhe ter oferecido um gira-discos e o 1º LP que ele comprou foi (sabe-se lá porquê -desígnios do senhor) "Songs from a Room". Durante muito tempo só tivemos esse e ouviamo-lo de manhã à noite. Um homem nunca mais é o mesmo, como podes imaginar, ou talvez não, pita como és...

menina-alice said...

Bem... se foi em 1970, eu não posso mesmo imaginar. Mas lá que a história é bonita, é. E ouvir o Songs from a Room de manhã à noite não é nada que eu já não tenha feito, se bem que uns aninhos mais tarde, sim. Eu nunca peco.

pennac said...

Desculpem lá, mas começo a ficar uma beca enjoado...também não é preciso exagerar.

rui g said...

Não consigo compreender como é que alguém que não faz um álbum verdadeiramente decente desde o «I´m your man» provoca esta histeria toda... Eu também respeito imenso o homem - «Songs of love and hate» é um dos discos da minha vida» e considero «famous blue raincoat» a quintessência do génio -, mas, a partir desse disco, embora a escrita continue a ser superlativa, o suporte musical parece-me indigente, assemelhando-se a alguma folk anémica e cai, por vezes, na música de casino (no que ela tem de pior). Francamente mais merecedor de todos os elogios é Lou Reed, esse sim, protagonista actual de alguma da melhor música que se faz à escala planetária. Alguém no seu juízo perfeito encontra obra do L. Cohen criada nos últimos, vá lá, 30 anos, que se aproxime da qualidade extraordinária de «The Raven»? P.S. Peço desculpa por me intrometer, a vossa paixão pode prosseguir.

Miguelito said...

Poooiiiiiiis.......
A tua intromissão ñ incomoda nada.
E cada qual com as suas paixões,n'é?