June 11, 2008

o circo, o pão e a raça


Bom dia Portugal,

Nós por cá vamos andando, mas tenho ouvido notícias tuas e cheira-me que estás bem quilhado. Ainda há pouco, estavam duas filas enormes nos dois postos de abastecimento aqui da rua. Um colega, contagiado pelo pânico, pediu para sair e foi abastecer, mas já não conseguiu pôr gasolina sem chumbo 95, só 98. Os media, por desfastio, vão espalhando o alarme e os trágicos do costume já foram encher os carrinhos do supermercado com os bens de primeira necessidade, que começam a rarear nas prateleiras. A faltar a alguém que falte aos outros, não é filhos? Claro que é.

Hoje aproveita e, quando forem 5 da tarde, deixa-te esquecer por um bocado, deixa-te ir devagarinho, agarrado ao comando da TV ou à mine fresquinha; grita, chora e sonha que, logo a seguir vêm os noticiários puxar-te o balão.



5 comments:

alex said...

a label 'bolas de pêlo' é mesmo a mais adequada.

(eu desconfio que, à conta de nunca ser alarmista, já me lixei e arranjei maneira de não poder ir a lisboa nos próximos dias)

rui g said...

Já sabe como gosto de futebol, mas o texto é magnífico e tão, tão certeiro. A minha sincera admiração.

menina alice said...

Alex, eu também devo estar a uns 10 km de chegar à reserva, mas a cena hoje normaliza, vais ver. ;)

E obrigada pelos elogios a ambos os dois. :) Fico enrubescida.

menina limão said...

muito bom, alicina.

menina alice said...

:*

:')