December 01, 2008

descomemoração desoficial

(...)

E quando lê ou ouve escritores como José Saramago defender o iberismo, qual a sua reacção?
Eu sou um iberista absoluto. Já o disse muitas vezes: o maior erro histórico que houve em Espanha foi Felipe II não ter feito de Lisboa a sua capital, a capital da Península Ibérica.

Gostaria que Lisboa fosse a capital da Ibéria?
Naturalmente. Lisboa deveria ser a capital da Ibéria. Felipe II deveria ter posto a corte e a capital do reino em Lisboa.

Essa é uma declaração que não cai bem a muitos espanhóis, certamente.
Não me importa. Só penso que Lisboa seria a capital natural daquilo a que se chama Ibéria. Faz ponte com a América e o Atlântico. É muito evidente do ponto de vista geográfico e cultural. Havia uma coerência nesse iberismo. Os Pirinéus e Gibraltar separam um mundo que é coerente: racial, social, gastonómica, culturalmente, nós somos iguais. Portugal e Espanha são um país comum que, por razões históricas, se separou. A diferença é que nós, os espanhóis, vimos aqui e estamos à vontade, saímos e sentimo-nos em casa. Os portugueses saem menos, estão mais fechados no seu mundo. Veja-se por exemplo o que acontece com a literatura. Há sempre autores espanhóis a vir a Portugal promover os seus livros, enquanto o contrário raramente acontece. Chegam lá muito poucas coisas portuguesas. é uma vergonha para a cultura portuguesa que não haja promoção, como se bastasse estar aqui dentro. Temos Saramago, eça de Queirós que está morto, Fernando Pessoa que também está morto e há António Lobo Antunes, que é um marciano (risos). E isto vale para pintores, cantores e outros artistas. Em em Portugal sinto-me em casa, sinto-me um de vós porque não há diferenças. Ainda ontem estava a almoçar num sítio de que gosto muito e a que vou sempre, o Martinho da Arcada, e eu era dos poucos "não estrangeiros" ali. Os empregados tratavem-me como um de cá e eu olhava para aqueles americanos e nórdicos como estranhos. Eles não eram dos nossos.

(...)

Artur Pérez-Reverte, in Time Out Lisboa, 26-11-2008

3 comments:

Paulo said...

Ah, Ibéria com capital em Lx; esse colosso... Não soa nada, nada mal.

Miguel Marujo said...

tal qual, é assim que penso e, quanto mais as fronteiras fazem menos sentido, mais assim penso.

Mr. Steed said...

traidores. janela abaixo todos vós ó vasconcellos com dois éles.