February 26, 2009

hoje vi um Audi verde novo com um dístico EP na traseira

O meu chefe também continua a usar o carro de serviço para ir de férias e de fim-de-semana, usa o telemóvel à discrição, compram-se jornais, cafés, chás e bolinhos para as reuniões. Andamos todos a fingir que não vemos. Pagamos-lhe o que nem assoma a competência ou a sabedoria para merecer.

Espero que seja mesmo verdade o que disseste, que o Sócrates há-de sair de cena antes de ser reeleito. Tenho pena de se sacrificar o Costa. Mas, é como os outros cantam, just another brick in the wall. Queime-se o que se queimar, o cheiro já se nos habituou às narinas. Li recentemente que alguém disse algo parecido com dar-se ao povo o que o povo quer, mas não como o povo quer. Precisamente o que o TVI24 não fez. Entre uso de prata-da-casa descarada, breaks em duplicado, cenários coloridos com p'rò que é, bacalhau basta, conseguiram frustrar-me as mais ingénuas expectativas. Pelo menos, que a primeira peça não tivesse aquele dó de funcionário desencantado, a coçar a barriga que lhe esconde há anos as partes pudendas, do taxista que roda pela cidade amargurando a falta dos braços em riste no passeio, do Antunes a ler A Bola aos solavancos na carreira para Chelas.

Seria em nós que a Laurie Anderson pensava quando futurava we're all going down? Era.

1 comment:

pausa said...

:)

só posso dizer que os próximos JO esperam que tu ainda tenhas um blog nessa altura