February 17, 2006

post religioso-fluorescente

É estar lá Domingo, cedinho, para arranjar lugar para o carro, levar a marmita com as sandes de panado e umas cervejas daquelas que há agora dos padres, que os restaurantes devem estar impossíveis, carregar o telemóvel na véspera para poder mandar SMS's e tirar fotos. Levar o terço, o panamá, o chapéu de chuva e o rádio da casa-de-banho, não vá o Benfica jogar.

6 comments:

dolphin.s said...

LOL! Parece um capítulo do Ano da Morte de Ricardo Reis. Houvessem telemóveis naquele tempo.... eheheheh

menina-alice said...

Um capítulo inteiro?! Não me faças ficar convencida porque fico intratável. ;)

dolphin.s said...

um capítulo passado em fátima ehehehehe

imagina as cameras dos telemóveis a fotografar o que se vai passando atrás dos arbustos :D

margem said...

ou 'memorial de fátima'... hehe

dolphin, atrás dos arbustos parece-me bem. há que dar destaque a todos os eventos deste dia memorável. tudo é importante. tudo é «religioso-fluorescente».
aposto que já estás em Fátima de mochila devidamente equipada! :o

menina-alice said...

E à noite? Os telemóveis a substituirem as velas, como agora substituem os isqueiros nos slows dos concertos...

dolphin.s said...

e o Blixa: I zeee Marz!!! I zeee Pluto! WE ARE PLAYING FOR THE UNIVERZE!!!

e os crentes a verem mais um milagre - agora os planetas a girarem à volta de fatimaaaa (dizer com entoação Indiana Jones, como quem dizia khalimaaaaa)