March 16, 2006

Chega de saudade

Vai, minha tristeza
E diz a ela que sem ela não pode ser
Diz lhe numa prece que ela regresse
Porque eu não posso mais sofrer
Chega de saudade, a realidade
É que sem ela não há paz, não há beleza
É só tristeza, e a melancolia
Que não sai de mim, não sai de mim, não sai
Mas se ela voltar, se ela voltar
Que coisa linda, que coisa louca
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei na sua boca
Dentro dos meus braços os abraços
Hão de ser milhões de abraços apertado assim
Colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio
De viver longe de mim
Não quero mais esse negócio
De você viver assim
Vamos deixar desse negócio
De você viver sem mim

Tom Jobim

4 comments:

Calamity Spot said...

isto é idiota, mas ontem nas notícias da SIC estavam a passar uma reportagem sobre exorcismos e eu só me lembrava desta música. :O

(andas a provocar muitos efeitos borboleta, andas andas...)

menina-alice said...

Esta música é daquelas que se colam à gente. Mas em bom. E, como deves saber, adoro efeitos borboleta, portanto vou considerar isso um elogio, spot. ;)

Ana Alves said...

pois cola. esta merecia ter sido postada com o respectivo mp3 :)

menina-alice said...

Sabes que ainda ando a dar os primeiro passos nisto. Já não me sinto infoexcluída, mas estou longe de dominar a técnica. Mas é verdade, é... ;)