November 14, 2007

minha luz

photo

quero poder gerar esta luz. saber agarrar esta luz. saber guiar a luz para desenhar os contornos do corpo. do corpo que eu quiser ser. saber dar molde ao corpo. prender o corpo numa moldura de cor. libertar-me do corpo. da lei do corpo. ver dos olhos a textura da pele. saber ser mão de veludos desvelados. do corpo impossível. da luz improvável.

12 comments:

pennac said...

Pelo corte, a foto já tem uns anitos.

A. said...

a libertação dos contornos pela luz. ah, se um dia eu soubesse fotografar assim. e escrever da luz como escreves.

margarete said...

quero poder gerar
esta luz. saber agarrar
esta luz. saber guiar
a luz para desenhar

os contornos do corpo. do corpo que eu quiser ser. saber dar
molde ao corpo. prender o corpo
numa moldura de cor. libertar-me

do corpo.
da lei do corpo. ver dos olhos

a textura da pele.

saber ser mão de veludos
desvelados. do corpo impossível.
da luz improvável.


(andas uma autêntica poeta)

desculpa, a foto é fabulosa, mas as tuas palavras... não resisti

menina-alice said...

Elogias-me dessa maneira e pedes desculpa? Logo tu? Foste tu quem fez o poema. Eu vi a foto, curti e mandei uns bitaites. És tu quem vive pelas palavras, margas. Eu ando aqui a passear o meu umbigo. E com rédea curta.

E isto vale para ti A.. Eu leio-te. Tu não podes querer escrever de nada como eu. É ao contrário.

Pelo corte? Explica-te-me.

Nick said...

Pelo corte do 'belo, queria ele dizer. Olá :)

Já alguem disse que este blog se está a tornar porno gráfico?

Porno pelo sentido libidinoso, voluptuoso, sensual e gráfico pelo sentido... bah, vocês sabem.

JB said...

também não me importava de desenhar os contornos desse corpo que aí puseste.

margarete said...

quais bitaites qual carapuça! :P

pennac said...

O hairstyle pah, a "mise".

margarete said...

LOL!

A. said...

posso sim, posso sim :)*

Espaço do João said...

A minha velhice curva-se respeitosamente perante a vossa juventude.Não é das fotos mais surpreendentes. Gosto mais de flausinas e rosas...Também não abdico duma bela espetada à madeirense.

João Lisboa said...

Depois não podes é sair à rua.