April 29, 2008

alice - 0; musicais - 1



Não consigo ouvir o Here Today, dos Beach Boys, sem me imaginar de imediato a rodopiar e dançar como nos filmes, com um vestido acetinado vermelho, amarelo ou azul-turquesa, todo cintadinho na parte de cima (bem, na realidade, imagino-o bem mais cintadinho que a física permite) e com uma enorme roda em baixo, tufada de macio tule branco, discretamente a espreitar da saia e a marcar o meio da perna. Sapatos lisos da cor do vestido e passos sincronizados pela aparente ausência de gravidade.

De resto, devemos ter todos fantasias assim coloridas, não é? A maior parte de nós é pouco mais que banal, com um ou outro rasgo mais inspirado e ninguém se perde em devaneios suspirando por uma vida mais concreta e mais cinzenta. Nos sonhos não só não se morre, como se dança sempre maravilhosamente.

14 comments:

N. said...

para ser sincera, tenho para mim que o que me levou a gostar de música (chamada) clássica, foram todas as coreografias que imaginei e, da mesma forma (imaginada), dancei; bem, tb compunha peças musicais, numa silênciosa ligação neural que se baseava na trauteação em contínuo, e quando digo contínuo era mesmo de longa duração, dias e dias na mesma peça musical, porque aquilo não tinha fim.
Alice, na cabeça somos sempre um mundo do crl! nem que depois na prática não se faça ponta de corno. Mas vive-se na mesma, oh sim! :D

pennac said...

Yep. "The Matrix" style, sem os mauzões.

João Lisboa said...

"De resto, devemos ter todos fantasias assim coloridas, não é?"

Havias de me ver de tutu...

Ana Cristina Leonardo said...

dançar é sonhar com os pés, joaquin sabina
baile-se, pois, de tutu ou sem

ex-ícone indie said...

os musicais estão-me de tal forma "na massa do sangue" que, quando no outro dia fui ao indiecoiso ver um johnnie to (não sei se estás bem a ver - porrada à séria, tiros disparados à velocidade da luz, sangue a esguichar em todas as direcções, and so on...), saí de lá a cantarolar um dos temas do my fair lady ("i could have danced all night..."), tudo porque um dos fiozinhos da banda sonora do filme do sinhô de hong kong me fazia lembrar o diabo da canção. juro-te que isto é a mais pura das verdades.

angela said...

e nada mais a propósito, neste dia mundial da dança, do que uns rodopios perfeitos :D

menina limão said...

"passos sincronizados pela aparente ausência de gravidade."

:))

post delicioso. até me imaginei a mim assim vestida. aprovo!

lebredoarrozal said...

tens post pra ti no meninas

alicinha said...

"Mas vive-se na mesma, oh sim!"

Eu diria que se vive p'ra crl, mas não quero exceder-me na linguagem. :D

"dançar é sonhar com os pés"

E devemos sonhar quase todos, não é?

"saí de lá a cantarolar um dos temas do my fair lady ("i could have danced all night..."). juro-te que isto é a mais pura das verdades."

Tu, suít beibe, tal como eu, deves sair de montes de sítios a cantarolar essa música, certo? :D

"nada mais a propósito, neste dia mundial da dança"

Não imaginava a deliciosa coincidência, ângela. Calhou-me mellhor que a encomenda, então.

"post delicioso"

:*). Lemon-chick.


"Havias de me ver de tutu..."

Time & place, please. >:>

menina limão said...

Ó Alicina, tira fotografias, ó faxabor, que eu também gostava de ver isso. >:>

Agora és Alicinha! Quem diria que ias ceder à pressão do Povo. És uma Salazar ou não és uma Salazar? Foi o 25 de Abril, não foi? Pois, eu sei. No entanto, gosto de continuar a ter a exclusividade do Alicina, hehe. Um agá faz toda a diferença.

alicinha said...

Tu, portantoS, queres fotografias de mim a dançar com um vestido rodado, correcto? Claro, claro é para já. Queres no blog ou que te mande para o mail?

Um agá é todo um acordo ortográfico, lemoni. Se foi uma medida populista e tendente a obter audiências e a simpatia das classes que consomem? Pois certamente, ou achas que eu blogo para aquecer?

menina limão said...

bom...essas fotografias também não me importo de ter...mas eu referia-me às fotografias que vais tirar ao João Lisboa de tutu...>:>

(que eu receberia respeitosamente, claro. hehe)

quanto à medida populista não esperava outra coisa, eu sei que não brincas em serviço.

alicinha said...

Story of my life. As pessoas acham sempre que ele é mais giro que eu. A blogger esforçada com um vestido lindíssimo, a dançar no mundo e tu a pensar nos pliés, nos fouettés e nos pas de chat do João Lisboa...

Nasci pra sofrer, é o que é. Ao menos que seja o povo a reconhecer-me o encanto.

menina limão said...

Não faço ideia quem é mais giro. só vi uma das partes. Eu estava apenas a pensar nas minhas hipóteses de diversão.

>:>