June 02, 2008

oxford comma

Nós também somos as opções que tomamos em caso de dúvida. Ou somos essencialmente isso. Eu, desde que lhe tomei o gosto e consegui uma brecha na minha capacidade de ver que, em regra, trabalham mal como actores, na dúvida, vou ver o CSI. Qualquer um. Desde que tenha mortos, pipetas, DNA, impressões digitais, lanternas azuis para apanhar líquidos do pecado nos lençóis, bicos de Bunsen e estriados nas balas, compensa-me logo o aborrecimento do escritório.


14 comments:

manuel said...

Vou pôr os meus óculos de sol..

Ass. Horatio

Ms. Grissom said...

"e ver que, em regra, trabalham mal como actores, na dúvida, vou ver o CSI."

Pá, que fique claro: meter o csi photoshopado de miami, e a mediocridade de script de NY no mesmo pedestal que o CSI vegas não será tolerado. Aliás, não tem comparação com Série nenhuma.
Com isto até dou razão ao moita Flores, isto é um antro terrorista a largar bombas desta maneira.

CSI Grissom: Qualidade Inatingivel, suprema, megasupra qq coisa.

E toma lá, que eu já vi Silver Jews o vivo e tu não... :P

Sim, escusavas de lêr esta, mas eu qd sou picada reajo muito a peito e com alguma infantilidade, reconheço!

(Reparei k tou c a minha texerte csiVegas vestida... isto é uma doença)

menina limão said...

foste aos vampiros ou não?

Pedro said...

ó designer girl susceptível com os CSI's :D ela (e eu) já vimos os Silver Jews ao vivo também :D:D:D

Mrs. Grissom said...

Os vampiros, demos-lhes 3 musicas para nos convecerem. Basámos!

Ah já viram? humm. ma na viram aquele ..Tomem.

Houve coisas boas, houve coisas más....eu vim toda partida, mas o meu homem ficou proado que é um gajo do ROCK, da cena altamente indieóalternativa que em dinossaur Jr de desbroncou todo. O Rock é assim, entra num gajo e toma conta conta :P

Eu e SJ não conhecia mto e fiquei a amar o homem. O barbuças dos Les Savy Fav estava lá na frente a curtir a cena.

Tenho de fazer um resuminho pró blog.

*não fales mais mal do CSI tá bem? Pra podermos ser amigas e eu emprestar-te cenas e escrever poemas no teu caderno.

Pedro said...

:/

Vocês foram ver coisas a mais por estes dias. Acho que vou amuar e deixo de falar convosco :P

menina alice said...

Limão, claro que fui aos vampiros! Não te disse que ia? E andei sempre atenta para ver se te via. Infelizmente, ainda não foi desta... :(

Oh jovem, o Grisso é dos poucos - senão o único - que desbombam. O resto é uma mão cheia de canastrões mal-enjorcados. Até o Sinise, no NY deixa a desejar. De resto, e digo-o com o coração a sangrar porque sei que te vou magoar, gosto dos 3. Claro que o Miami é o mais photoshopado, mas isso não é necessariamente um defeito se assumirmos a cena e - confesso-o - acho que é o mais viciante... (ooooops!)

Como o Pedro muito bem refere, nós vimos os SJ também, sua croma, em 2006, OK? E não fomos ao engano. Fomos por amor. Os Vampiros tens de os ouvir outra vez e deixar a negona que há em ti abanar essa anca.

O teu gajo, sei de observar há muitos é "O" rocanderól!

menina limão said...

oh :(

Eu também andei a ver se vos via...e népias. :(

Também viste YMG?

Eu fiquei lixada porque a confusão foi tanta e a tantos níveis (principalmente os desta minha cabeça), que cheguei tarde ao concerto dos Vampiros (segundo consta, perdi umas 3 ou 4 músicas) e, como já estava cheio, não consegui ir muito lá para a frente e isso para mim é um anti-climax. Gostei muito do concerto, mas senti que não o aproveitei. :(

menina alice said...

Vi YMG e acho que perdi o mesmo que tu dos vampiros, mas eu fui lá para a frente, estava com pipól da prozada. :D

Amei ambos os concertos. Tu não viste os Gigantes, é isso?

menina limão said...

Vi os Gigantes, sim, mas já só vi duas músicas da banda que fez a primeira parte, os...não-sei-quê. Foi uma confusão de noite.

Tive um jantar de aniversário que mais parecia um encontro de bloggers. Aliás, nós apelidámo-lo 1º Encontro Nacional de Bloggers Espectaculares. Até conheci dois bloggers do Algarve que leio desde o início, vê lá tu. E com tanta informação para gerir, cheguei quase sempre atrasada às coisas. Estavam sempre a apresentar-me pessoas. Mas a questão principal foi que me disseram que aqueles nojentos dos These New Puritans actuavam primeiro que os Vampiros. Então, eu relaxei. Bah. E depois não consegui furar mesmo a plateia. Fiquei a meio.

Não gostei nada do concerto de YMG. Acredito que quem cresceu a ouvir aquilo e os ama de morte, tenha gostado. Como eu simplesmente gostava e só uma música realmente me apaixonava, achei que o concerto foi a mesma coisa que estar a ouvir o cd em casa. Só que em casa ainda se estava melhor, ainda se comia um chocolate Milka e se bebia uma Coca-Cola. Aquilo não me bastou. A emoção foi zero.

Pedro said...

@menina limão
"e só uma música realmente me apaixonava"

Mera curiosidade, qual?

ass. Pedro, pausa, escuta

menina limão said...

Eating Noddemix. Felizmente, os Hug The DJ gravaram-na. Está no youtubi.

Eu gosto do álbum, atenção. Mas adorar, só essa.

Pedro said...

OK, curiosidade satisfeita.

Eu já devo ter escrito isto umas dezenas de vezes mas vale sempre a pena escrever mais uma vez. Há paixões que não se explicam, aliás, há paixões que se as conseguirmos explicar na totalidade é sinal de que não fazem sentido. E não tinha tanta piada discutir música se não ficasse sempre tanto por explicar.

Eu conheço aquele disco de uma ponta à outra, em todas as suas subtilezas, e garanto-te (do alto das minhas certezas que valem o que valem) que estar em casa a ouvir o disco pela enésima vez não faz justiça, quase 30 anos depois, aquelas canções.

Houve ali muito mais do que um simples repicar de coisas antigas. Os YMG fazem tanto sentido pelo que foram aquelas canções, pelo que ainda hoje são, como pelo que semearam para o futuro. E seria aborrecido estar aqui a fazer uma listagem exaustiva do que foi semeado pelo Colossal Youth e recolhido tantos anos mais tarde.

Ter estado ali sentado fez-me todo o sentido, mesmo depois de toda a minha descrença no sentido da celebração que me parecia correr todos os riscos de ser póstuma.

Ou seja (e isto não tem nada de paternalista) tinha pena de ter saído dali de mãos a abanar.

menina limão said...

sim, acredito. acredito, entendo, sei. (só não sinto)