March 15, 2009

do outro lado do espelho

Não sendo pela vaidade que me vão conseguir arrumar a eternidade toda nos trópicos infernais, deixei passar anos e anos sobre a constatação da necessidade de um espelho de corpo inteiro. Em estando cheirosinha, de banhoca refrescada e sem ostentar remelas, dava-me por suficientemente estilizada. Está bom de ver que a gaitice da meia-idade e a tão portuguesa travadinha,vieram cercar de urgências a precisão e, passado o suplício do convívio popular no IKEA, lá se apetrechou com o espelho a mansarda suburbana. Posto que se fez, encostado à parede - sim, que isso de o pendurar ainda leva mais um ou dois anos -, eis que chega Dona Noémia e dá de caras com o inimigo que todos temos dentro: nós próprios. Eriçou-se, arrepiou-se e agachou-se perante aquela gata tigrada e gorda e deve ter sido a falta de odor específico que denunciou a improbabilidade do ataque e o carácter inofensivo da felina que a mirava, toda eriçada também.

12 comments:

margarete said...

:D
(o manji ignora o espelho)

lá em casa tb não há espelho de corpo inteiro, só tenho "confirmações" quando chego ao elevador :P

b'dia

João Lisboa said...

Dona Noémia tripou com o espelho?... por cá, o trio residente nem repara que tal coisa existe (e está suficientemente ao nível deles para se poderem mirar - claro que a imagem que ele lhes devolve é belíssima e esbelta, coisa que, aliás, acontece com todos os habitantes da casa).

menina alice said...

Pois, já vi que os vossos felinos são todos altaneiros. A minha gata tem sangue na guelra e não de escusa à peleia. Nem que seja a enfrentar os seus próprios fantasmas. :D Desde ontem, fica estacionada debaixo da minha cama, a mirar a "outra". De vez em quando, lá deve acontecer algo intenso naquele duelo mudo e ela dispara casa fora, contra armários e cadeiras, em vôo quase rasante.

alex said...

lol. todos os meus felinos ignoram espelhos.

N. said...

:D
Imagino que te andes a divertir com as figuras de D. Noémia, mas eu penso que ela não anda assustada mas sim que descobriu uma forma nova de brincar, espia, zarpa, volta, espia, zarpa. É jogo.

ícone indie said...

espelho que se veja, só mesmo no WC, e é ignorado olimpicamente pelas duas belezas que me concedem o privilégio de com elas conviver. já a impressora e o aspirador têm efeitos devastadores neles e nas propriamente ditas das máquinas.

menina alice said...

Amiguinhos... Os vossos gatos são esquisitos...

N., eu ainda não tenho certeza disso, de ela se divertir. Porque, lá de vez em quando, a gaja apanha um valente cagaço e só uma parede um uma peça de mobiliário (dézáine, claro) é que a pára...

João Lisboa said...

"Amiguinhos... Os vossos gatos são esquisitos..."

As nossas criaturas felinas são entidades absolutamente sábias e equilibradas que não sofrem de qualquer distúrbio psíquico quando se defrontam com a sua própria imagem.

Já a impressora a cuspir páginas (sim ícone) ou a gavetinha do leitor de DVD a abrir e a fechar representam ameaças a que bravos caçadores solitários da savana não podem ficar indiferentes.

margarete said...

a gavetinha do leitor de DVD's é muito prática, serve para coçar o delicado queixo do felino cá de casa

já o aspirador, essa criatura do demo...

menina alice said...

Margarete, duvido que ele saiba o que é isso de "o aspirador" (ele, o Lisboa, porque o Manji sabe e bem). e a minha gata é uma criatura pura, de sentimentos descomplicados, sempre pronta a surpreender-se com o Universo, OK?

aNa said...

cá em casa a gata que se mira ao espelho não tem quatro patas. tem duas pernas e pelos vistos também se assusta com o que vê, tal a quantidade de vezes que troca de roupa! ;)

Espaço do João said...

Seria que ela pensou que estava no deserto e viu uma miragem?