March 17, 2009

o Hitler, nós sabemos que matou 6 milhões...

Falar da inutilidade do uso do preservativo em África é mais ou menos o mesmo que levar gelo aos esquimós, mas ao contrário, e achar-se a última Coca-Cola do deserto, mas em vazio e em modo autista profundo. Incitar os seguidores da fé que representa, em estatuto maior, ao suicídio e homicídio dentro da própria espécie é a maior vergonha, o mais pornográfico desplante a que se pode dar ao luxo alguém que mantém impunemente reféns, em séculos acumulados de culpa, milhões de seres humanos.

África é o continente onde a religião católica mais se expande nos últimos anos. Diz que, só em 2007, enganaram mais 3% de inocentes.


8 comments:

margarete said...

solução: pelotão de fuzilamento



b'dia

João Lisboa said...

Ná... demasiado misericordioso.

pennac said...

Uma bomba, é que era!

menina alice said...

Desde que fosse lento e doesse p'ra xuxu, tinha a minha inteira aprovação. Se pudesse ser transmitido na televisão também não ia fazer grd zapping...

F said...

Julgado por crimes contra a humanidade.

Espaço do João said...

O António do Cartoom enfiou um persrvativo no nariz do antecessor, eu a este enfiava-lo pela cabeça abaixo.

rui g said...

«O Hitler, nós sabemos que matou 6 milhões»

Então e os outros?! Só os judeus é que são pessoas?

zariga said...

É realmente desolador.